Médica do CHTS premiada por trabalho desenvolvido na consulta do Pé Diabético verdadeiroolhar
22 abril

Médica do CHTS premiada por trabalho desenvolvido na consulta do Pé Diabético

Escrito por 

Maria de Jesus Dantas, cirurgiã do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS), venceu o Prémio Bial Medicina Clínica 2016.

Segundo o CHTS, o prémio, no valor de 100 mil euros, distingue o trabalho desenvolvido e os resultados obtidos pela equipa da Consulta Multidisciplinar do Pé Diabético que regista a mais baixa taxa de amputação a nível nacional.


A cerimónia de entrega dos prémios realizou-se, esta sexta-feira, na reitoria da Universidade Nova de Lisboa, e contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e de várias personalidades relevantes na área da saúde.

O Prémio Bial é atribuído bi-anualmente e é considerado um dos maiores na área da saúde na Europa, distinguindo a investigação básica e clínica em medicina.

O trabalho ‘Pé Di@bético – soluções para um grande problema’ aborda os resultados obtidos com a implementação de um plano de tratamento multidisciplinar, nomeadamente ao nível do ensino terapêutico, com a criação de várias ferramentas informáticas para o melhorar o tratamento do pé diabético, destaca o CHTS em nota de imprensa.

“Os bons resultados deste projeto, liderado por Maria de Jesus Dantas, são fruto do trabalho de equipa desempenhado por enfermeiros e médicos de várias especialidades, podologista, técnicos de informática, entre outros”, sustenta o centro hospitalar.

“O Pé Diabético é uma causa que tem cativado, felizmente, a colaboração de muitos profissionais de excelência e aos quais basta o prémio de manter um diabético a caminhar sobre os dois pés durante toda a sua vida”, salienta a responsável pela Consulta Multidisciplinar de Pé Diabético. Maria de Jesus Dantas afirma que “os resultados de excelência da Consulta Multidisciplinar de Pé Diabético refletem a paixão, a dedicação e resiliência de pessoas que se entregam ao seu trabalho”. “Não posso deixar de salientar o trabalho da Dra. Sara Serra, Dra. Alexandra Lopes e das Enfermeiras Helena Brandão e Fátima Santos, que constituem o ‘núcleo duro’ da consulta, com uma competência extraordinária na orientação dos doentes”, acrescenta.

Recorde-se que os problemas do pé são uma complicação comum da diabetes, resultando em graves consequências médicas, sociais e económicas para o doente e para a sociedade em geral. “São a principal causa de ocupação das camas hospitalares pelos diabéticos, consumindo importantes recursos de saúde e responsáveis por mais de 60% das amputações não traumáticas dos membros inferiores. No nosso país, são amputados cerca de 5 doentes por dia devido à diabetes”, refere o CHTS.

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa tem uma taxa de amputação abaixo da média nacional e do Norte do país – 0,95 por cada 100 mil habitantes.


Em VerdadeiroOlhar.pt

Visto 204 vezes Modificado em sábado, 22 abril 2017 11:58

Consulta de Pé Diabético

Av. Hospital Padre Américo

Penafiel

T.: 255 714 000

E.: pediabetico@chts.pt